26 de mai de 2010

Les bus








Um dia, na casa 
estranhamente disfarçada
eu sinto seu calor pelas réstias.






Num minuto pra falar, 
neste mundo pra te encontrar...


Comum, se vai viver, 

como num abraço.






3 comentários:

Hakime Goul Djounoubi disse...

Senti poesia nesses sentimentos tão compatos!

A fotografia é de quem?

Il n'y a pas de bus ici, mais pas de problème...

Au revoir.

Hakime Goul Djounoubi disse...

PS.: Compactos, hahaha, desculpe a pressa, é nisso que dá!

Hakime Goul Djounoubi disse...

Faz tempo que não escreves, heim amigo!
Saudades tuas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...